Quando vou a Lagoa, em Trás-os-Montes, comprar o azeite, costumo comer umas alheiras maravilhosas da irmã da Ana, que fazem o favor de me oferecer.
Antes não gostava de alheiras, e quando as via servir nos restaurantes de Lisboa, fritas como se fossem bananas e acompanhadas de batatas fritas, até me arrepiava. Era e é a maneira como as cozinham fora de Trás-os-montes.
Lá, no inverno, as alheiras feitas à antiga são curadas e penduradas em canas no fumeiro por cima da fogueira na cozinha. A primeira vez que as comi lá, foi ao pequeno almoço, grelhadas na brasa e acompanhadas com torradas do tal pão com fatias de quase dois palmos, barradas com manteiga, uma desgraça! Está sempre tudo ótimo.

Mais tarde, numa outra aldeia com uma casa de pasto à antiga, vi servirem as ditas, grelhadas e poisadas em cima de uma cama de feijão cozido com couve e temperadas com a gordura das alheiras ou com azeite e vinagre.

Eu acabo sempre por fazer uma feijoada com couve que nós no sul chamamos à Transmontana, talvez inspirada nas couves com feijão que se come em Trás-os-Montes.
Normalmente faço a feijoada à base de carne ou enchidos, com feijão manteiga ou encarnado. Desta vez só tinha feijocas e lá teve de ser.

Alheiras de Lagoa com arroz de couve e feijoca

As alheiras picam-se com uma agulha ou, na falta desta, com um garfo e põem-se numa grelha por cima das brasas, assam lentamente e ficam uma maravilha acompanhadas com o arroz de feijoca.

fotografia 2

fotografia 1

 

Arroz de couve e feijoca para vegetarianos (sem a alheira, claro)

  • 6 mãos de arroz agulha
  • 1 lombardo pequeno cortado em pedaços grandes 300 g de feijocas cozidas
  • 4 tomates cortados em pedaços
  • 2 cenouras cortadas às rodelas
  • 1 cebola cortada em gomos
  • 6 dentes de alho laminados
  • 6 folhas de louro
  • Coentros
  • Oregãos
  • 1 dl de vinho branco
  • Azeite a cobrir o fundo

Num tacho com o azeite, deixe refogar a cebola e as cenouras, junte a seguir o tomate, o lombardo, os alhos, o louro, o arroz e o vinho branco e vá juntando água até o arroz estar quase cozido. Junte as feijocas, deixe levantar fervura e apague o lume.

fotografia 4