Já vos tinha falado nos tomates secos, mas desta vez venho falar daqueles que eu faço.

Há uns anos para cá a família Inverno, pais da Mara, amiga do Zé, grandes agricultores Ribatejanos e, dos maiores produtores de tomate em Portugal, ofereceram-me em uma série de caixas de tomate chucha, uns como-os logo, outros congelo, outros, pus-me a inventar e resolvi secá-los (na altura pouco se ouvia falar e não se viam à venda com facilidade).
Correu bem ficaram óptimos e a partir daí todos os anos seco os tomates, para isso fiz umas molduras em madeira com rede, abro os tomates ao meio deito-lhes sal grosso e depois o sol do Ribatejo, em Agosto, faz o resto. Tenho o cuidado de os recolher à noite por causa da humidade, ao fim de 2 ou 3 semanas ficam prontos!

tomates secos
Depois é pô-los de molho uns minutos para hidratar e comer de salada ou na confecção de ovos mexidos em arroz ou no que lhe apetecer.
E já agora que os tenho em frasco para conservar da humidade, resolvi fazer uns rótulos e oferecer a alguns amigos.

8E6B1460