Chegou o tempo dos caracóis, iguaria para uns, um nojo para outros, eu gosto muito, acompanhados com uma boa cerveja de pressão, ou não, são um óptimo petisco.
Antigamente eram apanhados no campo, hoje são de aviário e parece que chegam quase todos de Marrocos.
Em Portugal quase só se comem no centro e sul de Portugal, as gentes do norte não lhes tocam.
Eu nunca os cozinhei, mas entre o que me contam e o que me sabe vou escrever a minha versão da receita, se alguém souber outras receitas, mandem-me para publicar, está bem?

Caracóis:

  • 1kg de caracóis
  • 1 cebola picada grosseiramente
  • 6 dentes de alho esmagados com casca e tudo
  • 6 folhas de louro
  • 1 caldo de galinha
  • Oregãos muitos (1 ou 2 mãos bem cheias)
  • 6 colheres de sopa de Azeite
  • 2 ou 3 mãos de sal bem cheias
  • Piripiri a gosto

Depois de bem lavados em várias águas, coloque-os dentro de uma panela tapados com água fria, leve ao lume fraco até levantar fervura com a panela destapada. Retire a espuma com uma colher e, tempere com todos os ingredientes menos o sal e os orégãos que só se deitam depois de apagar o lume 20 minutos depois. Se ainda tiver paciência deixe-os repousar para mais de 1/2 hora para ganharem mais sabor, tire-os com um palito e coma-os.

Eu para não ter este trabalho todo vou antes à tasca do “Manel” (Restaurante o Melhor, Entre os Prazeres e a Av. Infante Santo), e aproveito para beber umas imperiais.

Grafe e Faca Caracóis