Canja de garoupa com amêijoas
3 postas de garoupa sem a espinha, cortadas aos quartos
8 amêijoas grandes
4 camarões sem casca
2 mãos de arroz
1 molho pequeno de espinafres, só as folhas
1 cebola pequena picadinha
2 dentes de alho picado
4 folhas de louro
1 toque de vinagre
Azeite a cobrir o fundo
Agua
Sal grosso

Faça um refogado ligeiro com a cebola, os alhos, o louro e o azeite, a seguir o arroz, deixe fritar um pouco, junto a agua e a garoupa deixe cozer, a meio adicione um pouco de vinagre e no fim ainda com o arroz um pouco rijo, deite os espinafres, deixe levantar fervura, apague o lume e ponha as amêijoas e os camarões, tape o tacho.

Como é uma canja tem de ficar liquida.

Ainda este verão vou fazer! Gostei bastante do sabor do louro, e ao toque do vinagre

HR

No outro dia de regresso a Lisboa lembrei-me de jantar pelo caminho, liguei para o restaurante a Escola, mas, estava cheio, lembrei-me doutro, a Hortelã da Ribeira em Alcácer do Sal, nunca lá tinha estado.

Eu adoro restaurantes alentejanos, mas, tenho sempre a sensação que vou ficar cheio demais, e fico! Lembram-me mais o inverno.

Consegui-mos uma mesa, mas com o recado para chegar até à 8h com tolerância de 10 minutos, se não, quando chegasse já não tinha mesa.

E se não chegasse a horas, não tinha mesmo!

O restaurante fica junto ao rio na zona velha de Alcácer, tem esplanada, mas, já não tivemos sorte.

A casa é muito engraçada estilo pensão familiar, muito simpáticos, a mesa era perto da cozinha e como chegamos cedo lá íamos perguntando e pedindo para pôr na mesa o que passava por nós para outras mesas, e o que ficava, era mesmo muito bom!

Assim que nos sentamos puseram na mesa uma salada fresca de grão, feijão, milho, tomate, pepino, e mais, não me lembro, um queijo fresco compacto temperado com azeite e oregãos e coelho cozido temperado com azeite, vinagre e coentros, depois vieram cogumelos e uns pimentos piquillo recheados com atum, a seguir uns ovos mexidos com espargos verdes (tiveram o cuidado de nos avisar que não eram bravos) e uns cogumelos à casa, uma desgraça, tudo muito bom!

DSCN0731

Para fechar, uma canja de garoupa com amêijoas! Depois de alguma confusão , a nossa mesa não era nossa, mas sim de outros que chegaram atrasados meia hora, e aí não percebi, a tolerância era de 10 minutos!

Mas estes fregueses eram tão chatos e mal educados que a pedido lá mudamos de mesa para uma mais pequena, com a promessa de mais uma garrafa de vinho de borla, um verde por recomendação!

A sopa estava divinal, uma novidade para mim! Não sabia a coentros, mas sim a louro que eu adoro e que utilizo quase em tudo mais um toque de vinagre.

O sabor a louro dava-lhe um toque especial, muito bom!
E agora sem saber a receita, mas com os ingredientes que provei, vou tentar fazer uma receita com sabor “parecido”.
Para comer a sério, volto lá!