Salada Russa de Atum com maionese de Manjerico

0 Posted by - 08/06/2014 - Peixe, Saladas

Salada russa de atum, com maionese de manjerico

Em Junho chegam os santos e as festas de Lisboa, com elas a Rainha Sardinha e o Rei Manjerico. O sabor do Manjerico é praticamente igual ao do Manjericão, mas, com as folhas muito pequenas, diz a tradição que são de regar e pôr ao luar. Eu acho pouco, e como-os.
Fazem uma decoração lindíssima, além do sabor requintado.
Desta vez tinha muita gente para almoçar, estava muito calor, tinha pouco tempo, nada melhor e mais rápido que uma Salada Russa com legumes cozidos, umas latas de atum, uma maionese comprada no supermercado e outra feita por mim.

Salada Russa com Manjerico

Salada Russa:

Cenouras às rodelas
Batatas aos cubos
Feijão verde às tiras ou ervilhas
Ovos cozidos migados
Umas latas de atum se o óleo e desfeito com um garfo Maionese de compra e outra feita em casa Sal grosso

Coza os legumes em agua a ferver com sal e uma colher de bicarbonato (para os legumes ficarem com a cor original), depois de cozidos escorra a agua e deixe-os arrefecer, ponha tudo num recipiente, junte os outros ingredientes, envolva com a maionese de limão temperada com o limão e o manjerico, ponha num recipiente bonito para levar à mesa, cubra com a maionese caseira e salpique com mais manjerico.

Salada Russa com Atum e maionese de Manjerico

DSCN0762

Salada Russa com Manjerico

Maionese de Manjerico caseira

1 ovo
3 rodelas de limão com casca cortado às rodelas finas e depois picado
2 dentes de alho picados
1 colher de sopa rasa de mostarda
1 colher de sobremesa de sal grosso
5 dedos de azeite
Manjerico para decorar.

Com a varinha ligada ao máximo no fundo do copo bem quieta, deixe moer bem, só levantando ligeiramente até sentir a varinha quase colada, aí vai subido devagar até o azeite descer completamente, mais uma ou duas passagens e está pronto.
Não custa nada, só é preciso um pouco de paciência.

A outra maionese

1 embalagem grande de maionese de compra
5 rodelas de limão com casca cortado às rodelas finas e depois picado
4 dentes de alho picados
1 molho de manjerico picado
1 colher de sopa bem cheia de mostarda
2 colheres de sobremesa de sal grosso

Junte e envolva tudo muito bem.

 

Novamente a Salada Russa

Entretanto e por curiosidade fui ver à wikipedia (vale o que vale), a origem da Salada Russa e cheguei à conclusão que a dita salada na Rússia se chama “Salada Olivier”, assim como na Ucrânia, Irão e Estados Unidos

Junto uma descrição copiada da wikipedia

Salada Russa

Foi inventada nos anos 1860 por Lucien Olivier, chef do famoso restaurante Hermitage situado na praça Trubnaia, em Moscovo. Este prato tornou-se muito popular pelos frequentadores do local e a sua fama alastrou-se. A receita exacta – particularmente a do molho – é o segredo de Lucien Oliver, mas o seu assistente, Ivan Ivanov, um dia tentou afastar afasta-lo e tentou copiar a composição o prato e o seu molho.

Ivanov foi então contratado como chef noutro restaurante, onde propôs “stolychnyj” uma salada semelhante à de Olivier, mas os gourmets notam que o molho não era tão bom. (Sabemos que a de Olivier era uma espécie de maionese, feita com vinagre francês, mostarda e azeite Provence, mas não as proporções exactas.)

Ivanov vendeu a receita para várias editoras, o que contribui para sua popularização. Os ingredientes raros, caros, sazonais, ou difíceis de preparar foram gradualmente substituídos por alimentos mais baratos e mais acessíveis para compor receitas agora considerados de fácil execução e de baixo custo.

Esta simplificação é principalmente devido à escassez de alimentos causada pela Revolução Russa de 1917.

A salada russa faz parte das tradições culinárias da Rússia. Ela é utilizada em conjunto com todas as principais celebrações familiares, especialmente o Dia do Ano Novo.

A fama desta salada chegou a muitos países, em primeiro a França, onde se encontram muitos aristocratas russos. Aperitivos na moda, a salada espalhou para a Inglaterra, Itália e Espanha, onde é amplamente consumida no nome Ensaladilla Rusa. E também na Roménia, onde é chamada de Salata de carne.

Desde meados do século XX, esta salada é geralmente feita de legumes cozidos e cortados em dados, arrefecidos e juntados com maionese (como uma macedônia de legumes frios): batatas, picles, ervilhas, cenouras, cebolas, as quais se adiciona mortadela ou carne cozida, muitas vezes, frango e, especialmente, a maionese. Em alguns restaurantes, apresenta-se com língua, salsicha, lagosta…

Em Espanha, ela consiste geralmente cenoura, atum, ovos, ervilhas, tiras de pimentão vermelho assado, azeitonas verdes, batatas e maionese.
Sob a ditadura de Franco na Espanha (1936-1976), as restrições sobre as liberdades e as várias proibições não salvam a cozinha. O nome da “salada russa”, muito popular neste país, é alterado para “salada Nacional”, sob pressão dos militares fascistas.

Em Portugal sempre a conheci como salda russa, mesmo no tempo da ditadura e na sua composição vegetal é composta normalmente por batatas, cenouras, ervilhas ou feijão verde com a maionese, claro.

Joseph Favre indica peitos de frango, filetes de perdiz, presunto, rosbife ou carne de vaca, trufas, anchovas da Noruega e salmão defumado, preparado com legumes numa forma de boneca russa.1

O Larousse Gastronomique mostra uma composição de vários legumes com maionese, língua, salsichas, cogumelos cozidos, lagosta, trufas, tudo preparado em cúpula em um molde coberto de geleia e decorado.2

No Dicionário da Academia de gourmets, é composto de maionese, legumes, lagosta, lagostim, cogumelos, linguiça, língua, trufas, anchovas, alcaparras, picles, pepinos, etc.

 

Salda Russa empratada

Comentários

comentários