Marisqueira Ribas

0 Posted by - 22/11/2016 - Portugal, RESTAURANTES

Marisqueira Ribas

1

A Ericeira é a minha terceira terra. Passo lá todos os verões, há muitos anos.

São muitos anos a ir para a praia à uma hora da tarde, a dormir de edredão o verão inteiro, a comer bom peixe, boa carne e bom marisco. O marisco às vezes como em casa, outras vezes vou ao Ribas, sabe-me melhor! (Deve ser das imperiais?!)

Vou lá há muitos anos. Antes era em frente ao miradouro da Praia do Peixe, era um espaço mais pequeno, que eu gostava mais. Agora está mais escondido, mas em compensação, tem uma esplanada muito agradável que os turistas usam e abusam.

Quando lá vou lanchar no verão, como uns camarõezitos, bebo três imperiais (ou mais) e às vezes acabo com uma sopa de camarão (também há quem lhe chame caldo).

4

Para jantar, começo sempre por uns camarões, percebes, ou amêijoas à Bolhão de Pato. Depois, uma sapateira recheada, uma santola, ou um lavagante. Ou então mando vir o arroz, a massada ou a feijoada com muito marisco! As doses são para dois e se não comer muito, com algumas entradas, uma dose dá para 3 ou mais.

5

Só não mando vir aquelas mariscadas todas armadas que trazem de tudo, desde os burriés até à lagosta. Prefiro pequenas quantidades do que realmente gosto.

O marisco, para mim, vem sempre cozido e de preferência bem quente! Molhos? Só maionese, é tão boa que a como só com o pão saloio aquecido que vem para a mesa (uma desgraça!).

6

Uma vez, levei lá um cliente espanhol que tem uma fábrica de fardas em Barcelona. Tinha-lhe feito uma passagem de modelos com as fardas para hotelaria, numa exposição da Makro na FIL. Estava com a mulher, fomos buscá-los ao Hotel Palácio, nos restauradores, e seguimos para a Ericeira. Era uma pessoa muito formal, e eu com o meu espanhol de trazer por casa, lá o ia entendendo.

Já estava a anoitecer, andei a mostrar-lhes a vila. Adoraram! Depois seguimos para o Ribas. Começámos com uns percebes que nunca tinha comido, mais umas ameijoas à Bolhão de Pato que nunca tinha provado. Depois veio uma santola! Aí o homem passou-se! Nem falava! A mulher estava envergonhada, a pedir desculpas pelo marido, que nunca o tinha visto a comer assim com tanta satisfação. Pudera!

7

Mais ninguém tocou na santola :-) Acabámos, já não me lembro bem, com uma massada ou feijoada de marisco. Tudo acompanhado por um Verde Alvarinho da casa.

Foi um prazer ver a satisfação com que o meu convidado regressou a Lisboa. Já falava e tudo!

Resumindo, gosto muito de ir ao Ribas!!!

2

3

 

 

Comentários

comentários